Skype libera videochamada em grupo de graça para todos os usuários

Recurso permite realização de conferências em vídeo com até 10 pessoas. Antes, era preciso assinar pacote Premium de US$9 para usar serviço.

A Micosoft finalmente liberou de forma gratuita o recurso de videochamada em grupo no Skype, que permite conferência com até 10 participantes. A novidade foi anunciada no blog oficial da companhia.

Anteriormente, a ferramenta só estava disponível para os assinantes do serviço Skype Premium, que custa 9 dólares por mês e incluía outros recursos como ligações gratuitas.

Pedido antigo dos usuários do serviço de VoIP, a ação da empresa vai beneficiar usuários de diversas plataformas, como Windows, Mac e Xbox One.

“No futuro, vamos habilitar a videochamada em grupo para todos os nossos usuários em mais plataformas”, afirmou o executivo do Skype, Phillip Snalune.

 

Fonte: http://idgnow.com.br/internet/2014/04/28/skype-libera-videochamada-em-grupo-de-graca-para-todos-os-usuarios/

Projeto brasileiro ensina programação via Internet gratuitamente

 

A busca por profissionais qualificados no mercado de tecnologia levou empresas nacionais a copiarem uma iniciativa americana para incentivar os brasileiros a procurar este setor.

A Locaweb e a Caelum, que oferece cursos de programação, lançaram o Ano do Código, campanha semelhante à Code.org, que envolve nomes como Mark Zuckerberg e Bill Gates. Outras empresas do Brasil se envolveram na iniciativa com criação de conteúdo e divulgação, como GUJ, Alura, Globo.com, Code Miner e Casa do Código…

Da mesma forma como acontece na Code.org, internautas são estimulados a ter contato com esquemas de programação de forma simples, com tutoriais e depoimentos em vídeo que ajudam a melhorar o entendimento das tarefas.

Nas aulas, o aluno utiliza blocos que simulam comandos de programação. Sempre que cumpre uma tarefa, o internauta pode ver o código que seria necessário para efetuar a ação.

São quase 50 etapas. Quando uma é concluída, o aluno pode procurar conteúdo de parceiros ou de iniciativas semelhantes, a exemplo da Codecademy.

Mais informações estão disponíveis no site oficial do Ano do Código.

Com informações de Olhar Digital